Amazonas reúne 27 municípios em teleconferência de Ater

15/01/2016

A distância entre territórios muitas vezes impõe barreiras para que de fato o diálogo entre comunidades rurais aconteça. Porém, no estado do Amazonas, a Secretaria de Educação (Seduc) encontrou uma forma de aproximar a população através de um sistema de teleconferência.

Na última terça (12/01), cerca de 150 pessoas, de 27 municípios, estiveram conectadas numa etapa preparatória para conferências territoriais que vão acontecer no estado. Tudo isso é parte do processo de mobilização da 2ª Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (2ª Cnater), que acontecerá em Brasília, de 31 de maio a 3 de junho. 

A teleconferência funciona assim: em Manaus, os “palestrantes” são filmados em um estúdio que transmite tudo ao vivo para mil receptores espalhados pelo estado.  Os participantes podem enviar perguntas através de chat online e compartilhar informações sobre a metodologia e os principais pontos da 2ª Cnater.

Carlos Nery é morador  do Território Santa Isabel do Rio Negro, que contempla 3 municípios amazonenses. Para ele, o momento de intercâmbio foi fundamental para o aprendizado. “Tivemos a oportunidade de interagir com outras localidades. A dúvida de um muitas vezes é a resposta do outro”, reflete.

Carlos também falou sobre a expectativa para a etapa nacional. “As políticas de Ater no nosso território ainda são muito precárias, não contemplam nem um terço da nossa necessidade. Esse momento de conferências é para que a gente consiga propor aos anseios dos indígenas”, afirmou. A etapa estadual no Amazonas acontece dia 31 de março. A 2ª Cnater é organizada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf) e pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Texto: Condraf.