Presidentes do Condraf entregam documento final da 2ª Cnater para Anater

17/06/2016

Na tarde desta sexta (17/06), os presidentes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf) estiveram reunidos com a equipe da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). O objetivo foi realizar a entrega do documento final da 2ª Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (2ª Cnater), que contém as 30 propostas de políticas definidas pelos movimentos rurais.

Paulo Guilherme Cabral, presidente da Anater, reconheceu a importância da participação popular nas políticas desenvolvidas pelo governo. “Nossas ações dependem disso. Todos os resultados que a gente espera precisam ser pactuados com a sociedade civil, com os agricultores. Para o governo dar conta de acertar, tem que ser de forma participativa”, disse.

O presidente do Condraf, Marcos Rochinski, lembra que a Anater foi criada também com participação social. “A gente ajudou a construir a Anater, queremos que ela perdure com apoio do Condraf”. Alessandra Lunas, presidenta do conselho, acredita que ter três presidentes, da sociedade civil, à frente do Condraf, é uma forma de fortificar as demandas rurais. “O Condraf será sempre um espaço de resistência”.

Mesmo diante da extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a expectativa do conselho é que o documento sirva como referência para nortear a Política Nacional de Ater (Pnater) pelos próximos anos. “O resultado da 2ª Cnater é uma riqueza profunda para a Anater estruturar sua política”, disse Mandela, também presidente do Condraf. 

De outubro de 2015 até aqui, foram realizadas 240 conferências municipais, 286 territoriais, 27 estaduais e 9 temáticas, além da nacional, que reuniu mil pessoas do rural brasileiro em Brasília, de 31 de maio a 3 de junho de 2016. O evento foi coordenado pelo Condraf.

Texto: Condraf