TEATRO: O forró toma conta da 2ª Cnater pra narrar histórias do Rei do Baião

02/06/2016

O ritmo marcante que mistura saberes do meio popular e música nordestina, tomou conta dos participantes na 2ª Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (2ª Cnater). A companhia de Teatro de Investigação (SP) apresentou ao público o espetáculo A Casa de Farinha do Gonzagão.

A peça-baile mistura teatro, música, dança e culinária tradicionais do nordeste, levando o público a viver uma experiência rica em sabores e cultura popular. Danças como o arrasta-pé e o baião marcam de forma singular a poesia revelada no trio de pé de serra. Paçoca, pé de moleque e rapadura são anunciadas para que as pessoas possam prova-las, possibilitando remetê-las ao sabor da infância.

A Companhia é formada por atores de origem nordestina.  “Muitos são filhos de nordestinos, filhos de quem viveu nas casas de farinha”, conta o ator Geovane Fermac, filho de pais pernambucanos.  “Desde criança a gente escuta as histórias de como era antigamente, tá no sangue”, comenta.

Segundo Geovane a ideia, ao conceberem o espetáculo, foi prestar uma homenagem ao Nordeste.  “É uma homenagem ao sertão, ao povo rural. E, em contrate, mostramos o sonho que muitos nordestinos têm de ir para o Sul”, explica o autor a falar que o espetáculo tem a intenção de mostrar que é possível ter uma vida boa sem precisar deixar o Nordeste e suas tradições.  

Para a professora da Universidade de Campinas (SP), Sônia Bergamasco, o espetáculo propiciou uma vivência das famílias do campo e sua dinâmica. “Estamos em um encontro de saberes que é um serviço para quem vive no campo, um resgate do rural brasileiro que mostra a vida do sertanejo e que faz parte do que estamos discutindo aqui na conferência”, disse.

Para Mauricio Moreira, delegado de Minas Gerais e representante do Quilombo das Mangueiras, o espetáculo resgata a experiência das pessoas que vivem e se sustentam da terra. “Muitos desses saberes estão se perdendo na história, devemos zelar nossa cultura tradicional, quero ter a oportunidade de levar essa peça para o meu Quilombo e passar para as próximas gerações o quão importante é avida do povo brasileiro”, disse.

Mostra Cultural

A Casa de Farinha do Gonzagão integra a Mandala – Mostra Cultural da 2ª Cnater, um espaço multilinguagem de valorização da diversidade das manifestações culturais do rural brasileiro.  15 atividades foram selecionadas por meio de chamada pública que ocorreu de março a abril deste ano, totalizando 206 inscrições em seis linguagens diferentes para se apresentarem durante toda  a Conferência.

Texto: Ascom/Condraf